Dicas para curtir o Mar Morto

Em nossa viagem para Israel fomos conhecer o Mar Morto em uma road trip por esse país cheio de curiosidades.

E para facilitar a vida dos exploradores vamos compartilhar algumas dicas úteis (ou inúteis) para você que está planejando uma viagem para conhecer o Mar Morto, ou que só tem algumas curiosidades.

1. O Mar Morto não é mar e nem morto

A maior curiosidade que descobrimos durante a viagem é de que na verdade existe vida SIM no Mar Morto. Pesquisas mais modernas sobre essa região constataram que existe micro-organismos que vivem no local.

E você sabia que o Mar Morto na verdade é um lago que é abastecido pelo Rio Jordão e que infelizmente está secando devido ao uso irresponsável dos resorts. Então, se você não conhece e tem vontade de conhecer se apresse porque atualmente o governo de Israel criou um sistema que leva água do norte do Mar Morto para o sul que é a região com mais apelo turístico.

Quando planejar a sua trip por Israel escolha incluir o Mar Morto para depois de Jerusalém, essa região fica mais sul da capital Israelita.

2. Ponto mais baixo da Terra

O Mar Morto está localizado à 392 metros abaixo do nível do Mar Mediterrâneo e fica entre a fronteira de Israel e da Jordânia – então se você ir andando pelos blocos de sal você vai conseguir atravessar a fronteira dos países, mas por favor não faça isso porque ambas são fortemente patrulhadas!

Apenas do lado de Israel você tem a vista do nascer do sol no Mar Morto e apenas da lado da Jordânia do pôr do sol – Como eu estive apenas do lado israelita me preocupei muito com a vista do quarto e por isso indico o Oasis Dead Sea Hotel que fica em Ein Bokek e todos os quartos possuem vista para o Mar sem custo extra.

E se nunca usou o Booking.com e tiver interesse em fazer uma reserva use nosso cupom de desconto, clicando aqui

Mas existem passeios para subir no monte Massada e ter a vista lá de cima, mas para isso é necessário reservar e é preciso acordar 4h da manhã preparado para exercício.

3. Cuidados ao nadar no Mar Morto

Como o Mar Morto é extremamente salgado e você deve tomar alguns cuidados antes de entrar, além de seguir algumas regrinhas básicas para deixar sua trip mais confortável.

A primeira é não Mergulhe!!! Caso mergulhe e seu olho tiver algum contato com a água você pode ficar cego temporariamente, mas não se desespere que vai passar.

Se você estiver com alguma ferida como: picada de mosquito, cutícula das unhas ferida ou apenas com a pele sensível pós depilação você pode ter desconforto e até dor.

Entre de sapatos aquáticos – tem muitas pedrinhas de sal no fundo, o que pode tornar desconfortável andar na água e apesar de sandálias ajudarem não é a melhor das opções.

Não fique mais de 15 minutos pois pode ocorrer desidratação e até ter uma baixa de pressão.

E não esqueça a revistinha para fazer a pose flutuando…eu esqueci!!

4. O Mar Morto é destino de spa!

Eu juro que não tinha ideia que essa região era um destino de spa e tratamentos de pele.

Quando estava montando meu roteiro que fui descobrir que a lama do Mar Morto é utilizada para deixar a pele mais macia e hidratada, tem opções para o corpo e para o rosto. Alguns são super caros, mas realmente achei que deixou minha pele super macia!

No nosso hotel Oasis Dead Sea Hotel a piscina do spa era com a água do Mar Morto e apesar de tornar a experiência muito mais confortável não existe responsabilidade social na utilização dos recursos naturais.

É super confortável, pois você flutua em uma piscina de água quente sem se preocupar com o vento, mudança de temperatura e pedrinhas mas defendo a utilização sustentável – infelizmente não sabíamos dessa informação até chegar na viagem para fazermos escolhas mais conscientes

5. Ein Bokek tem a melhor estrutura do lado israelita

Ein Bokek é como se fosse um balneário de praia, com resort no beira mar. Eu não sou muito do resortão – acho um serviço impessoal e super linha de produção. O hotel que ficamos tinha os quartos confortáveis, café da manhã que era um pequeno almoço (até peixe tinha) e estrutura muito boa.

Mas infelizmente tenho que criticar o serviço de gastronomia e bebida. O bar tinha 2 opções e uma delas era batida de fruta com vodka (me senti com 15 anos) E o restaurante para jantar era um kilão com opções boas mas nada maravilhoso – nada de comidinha típica, música e opções diferentes.

Ficamos desesperados e fomos conhecer o centrinho da cidade, que é bem simples mesmo.

A nossa sorte foi encontrar o restaurante Taj Mahal com uma decoração beduína (povos da região do deserto), comida bem típica, vinho israelita no cardápio, narguille e um show incrível de dança do ventre.

Como estávamos desavisados só aparecemos no restaurante sem saber o preço, o show de dança do ventre custa $500 shekels (R$500 – valores podem estar desatualizados) por mesa!! Mas pra nossa sorte um grupo de uma empresa pagou o valor cheio para entreter os funcionários e acabamos aproveitando – sortes de viagem!

Espero que essas dicas tenham te ajudado a planejar sua viagem e a escolher experiências!!!

Mas se quiser ver mais da nossa viagem – temos tudo salvo nos destaques e no perfil do Exploravida_

E se você já foi me conta o que achou de nadar no mar morto?!! Tem alguma dica extra?? Vou adorar saber!

Não esquece de seguir a gente nas redes sociais e acompanhar tudo. Clique aqui

Autor: Explora Vida - Nay Noronha

Paraense morando em São Paulo, pronta pra viver experiências gastronômicas e de viagens regada de um bom vinho e sempre buscando os melhores registros!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s